Hollywood para o bem

Da redação

“Uma história bem contada pode mudar o mundo”. Apoiada nessa máxima, a gigante norte-americana Participant Media tem traduzido para o cinema temas de interesse social tão variados como educação de qualidade, liberdade de imprensa, direitos humanos e saúde alimentar. Os mais de 75 filmes da produtora, incluindo Spotlight, Lincoln, Uma verdade inconveniente, Malala e The Post, já receberam 52 indicações ao Oscar e conquistaram 12 estatuetas.

Com atuação em diversas frentes da comunicação de causas sociais, o Participant Media se define como “a principal empresa de mídia dedicada ao entretenimento que inspira e promove mudança social”.

Gabriel Brakin, do Participant Media.

A organização foi criada em 2004 pelo canadense Jeff Skoll, que fez sua fortuna à frente do portal de comércio eletrônico eBay e se afastou do negócio em 2001, para perseguir sua visão de “um mundo sustentável de paz e prosperidade”. Em 1999, Skoll já havia instituído, nos Estados Unidos, a Skoll Foundation, dedicada a fomentar o empreendedorismo.

Na tarde de 5 de abril (16h30), durante o 10º Congresso Gife, Gabriel Brakin, vice-presidente de negócios e da área jurídica do Participant Media, estará conosco no evento de lançamento da rede Narrativas. Ele compartilhará histórias, práticas e estratégias sobre como usar o poder do entretenimento e da comunicação integrada para produzir reflexões e gerar mudanças concretas. Confira, em breve, a entrevista de Brakin aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *